Entre todas as auditorias complexas a sistemas de segurança, existe uma que se destaca — o Regime de Certificação Tipo 5. Esta auditoria incorporou os requisitos de qualidade mais rigorosos e os testes mais severos da indústria. Permite obter uma conclusão rigorosa acerca da fiabilidade dos dispositivos de segurança e da estabilidade da sua produção. A certificação é temida e ao mesmo tempo desejada por todos os fabricantes de sistemas de segurança da Europa, mas nem todos a passam com sucesso.

Eis como está organizada a auditoria do Regime e o que é preciso para se obter aprovação.

O que é o Regime de Certificação Tipo 5

O Regime de Certificação Tipo 5 é um sistema de certificação regulado pela norma europeia ISO/IEC 17067:2013. O Regime efetua a testagem de amostras selecionadas aleatoriamente, assim como controlo de produção e auditoria do sistema de gestão da empresa.

Esta fotografia foi tirada em 10 de janeiro de 2020, antes da pandemia de COVID-19 na Ucrânia

“Regime” é um conjunto de regras, requisitos e procedimentos para certificação. Existem vários tipos de regimes:

  • Tipo 1. Um ou vários dispositivos do mesmo lote são testados. A declaração de qualidade aplica-se apenas a esta amostra ou lote e a produção não é inspecionada.
  • Tipo 2. São selecionados periodicamente dispositivos para teste do mercado livre, mas a fábrica continua a não ser controlada.
  • Tipo 3. São executados testes em vários dispositivos, todos recebidos do fabricante. A produção também é avaliada.
  • Tipo 4. São selecionados dispositivos do mercado livre, é efetuada inspeção à produção, mas sem uma auditoria ao sistema de gestão.
  • Tipo 5. Os dispositivos para testes podem ser selecionados na fábrica, retirados do armazém, solicitados da rede do mercado livre. É também o controlo de produção e sistema de gestão mais exigente.
  • Tipo 6. Certifica processos e serviços. Os dispositivos nunca são testados.

O Regime de Certificação Tipo 5 combina as complexidades e desafios de cada regime — e é isso que o torna o teste mais formidável na indústria.

Esta fotografia foi tirada em 10 de janeiro de 2020, antes da pandemia de COVID-19 na Ucrânia

Quem precisa da certificação e porquê

O Regime de Certificação Tipo 5 informa os distribuidores europeus e as centrais recetoras de alarmes de que um fabricante é de confiança para negócios a longo prazo. Se o fabricante for considerado “aprovado” pelo Regime, significa que é capaz de produzir lotes de novos dispositivos dia após dia, com estabilidade e elevada qualidade, e com total garantia de que todos os dispositivos estão em conformidade com a norma.

Esta fotografia foi tirada em 10 de janeiro de 2020, antes da pandemia de COVID-19 na Ucrânia

No início da década de 2010, após o aparecimento no mercado de dispositivos de segurança defeituosos provenientes da China, a Europa começou a prestar mais atenção ao controlo de produção e ao procedimento para seleção de dispositivos para testes no laboratório. Em 2013, surgiu a edição atual da ISO/IEC 17067:2013, que regula o quinto regime. Os auditores inspecionam consistentemente cada processo na fábrica e selecionam aleatoriamente dispositivos para testes no laboratório. Isso elimina a possibilidade de fraude por parte do fabricante e convence os participantes do mercado no que diz respeito à estabilidade e qualidade do fabrico.

Os dispositivos para teste são selecionados aleatoriamente

Graças ao Regime, o consumidor europeu obtém uma proteção fiável, o instalador obtém um sistema sem defeitos e o gestor obtém um correto e bom negócio.

Quem é responsável pela auditoria de acordo com o Regime de Certificação Tipo 5

Certificação ISO/IEC 17067:2013 por um organismo de certificação de produtos independente. Existem vários organismos na Europa, mas apenas dois são reconhecidos como tendo mais autoridade — na República Checa e na Grã-Bretanha. Os dispositivos de segurança Ajax têm um certificado de conformidade emitido pelo organismo acreditado Trezor Test (República Checa). Os laboratórios onde os dispositivos são testados, assim como as empresas de auditoria que inspecionam a fábrica, também têm de ser acreditados. Este é um número limitado de organizações profissionais europeias, cujas decisões e avaliação estão sob o intenso escrutínio de todos os agentes do mercado.

Quando a segurança é arte

Os concorrentes monitorizam ciosamente as certificações emitidas aos rivais, dando frequentemente início a testes aos seus próprios dispositivos, o que pode levar a reclamações. Se as reclamações forem confirmadas, as organizações envolvidas na verificação podem perder as suas acreditações. O risco é muito elevado, por isso, cada fase do Regime é estritamente regulada e o certificado final é justificado ao máximo.

Como funciona o Regime de Certificação Tipo 5

Existem três principais pontos de paragem no processo de certificação e, em cada paragem, pode acontecer ter de se abandonar a oportunidade de obtenção do certificado.
Paragem 1. Certificação do Sistema de Gestão de Qualidade de acordo com ISO 9001:2015. Antes de dar início ao processo de acordo com o Regime de Certificação Tipo 5, o fabricante tem de tratar da obtenção deste certificado, tendo passado os testes de conformidade com esta norma.
Paragem 2. Centro de Testes ou Laboratório. Aqui são testadas amostras selecionadas aleatoriamente. Os dispositivos de segurança da Ajax estão a ser testados em dois Centros de Testes na República Checa, TESTALARM e CMI.
Paragem 3. Fábrica. Todos os anos, a empresa auditora envia uma equipa de auditores e especialistas técnicos à fábrica. Monitoriza a estabilidade e melhoria contínua dos processos, assim como também inspeciona o sistema de gestão da empresa.

Os laboratórios são acreditados para a realização de testes de acordo com as normas para sistemas de segurança

Centro de Testes

Todos os dispositivos de segurança Ajax são testados quanto a resistência a influências mecânicas e climáticas, assim como em relação a perturbações de campos eletromagnéticos externos. Todas as características funcionais, a qualidade do contacto rádio, a possibilidade de afetar o funcionamento do dispositivo a partir do exterior, são testadas. As caixas são esmagadas com um martelo e abertas com placas de metal. As lentes são expostas a ar quente, iluminadas com lâmpadas de halogéneo, para simular a luz solar. Os testes são realizados uma e outra vez para registo da repetibilidade dos resultados. O dispositivo é colocado na câmara de humidade durante um mês inteiro e existem outros testes que podem demorar até seis meses. É impossível acelerar o processo, caso contrário, o laboratório arrisca a sua reputação e acreditação para realização de testes.

Hub 2

Painel de controlo de segurança inteligente compatível com detetores com verificação visual de alarmes
Saiba mais

MotionCam

Detetor de movimentos sem fios com verificação visual de alarmes e imunidade a animais de estimação
Produto Contra Intrusos do Ano 2020
Saiba mais

MotionProtect Outdoor

Detetor de movimentos exterior sem fios com anti-mascaramento e imunidade a animais de estimação
Saiba mais

Hub 2 Plus

Painel de controlo avançado compatível com verificação fotográfica de alarmes
Saiba mais

MotionProtect Plus

Detetor de movimentos imune a animais de estimação sem fios com sensor de micro-ondas
Saiba mais

CombiProtect

Detetor de movimentos e quebra de vidros sem fios com imunidade a animais de estimação
Saiba mais

DoorProtect Plus

Detetor de abertura magnético sem fios com sensor de impacto e inclinação
Saiba mais

StreetSiren

Sirene exterior sem fios
Saiba mais

GlassProtect

Detetor de quebra de vidros sem fios
Saiba mais

MotionProtect Curtain

Detetor de movimentos de cortina interior sem fios
Saiba mais

FireProtect Plus

Detetor de fumos, calor e monóxido de carbono sem fios com sirene
Saiba mais

StreetSiren DoubleDeck

Sirene exterior sem fios com um fecho de clipe para uma tampa personalizável com a marca
Saiba mais

HomeSiren

Sirene interior sem fios
Saiba mais

KeyPad

Teclado sem fios de duas vias
Saiba mais

Button

Botão de pânico/controlo remoto sem fios para cenários
Saiba mais

DoubleButton

Dispositivo de espera sem fios com proteção avançada contra ativações acidentais
Saiba mais

Os resultados dos testes são registados nos protocolos, os quais são examinados pelo organismo de certificação.

Ler também: O que são os Graus e porque é tão importante que um sistema de segurança os tenha

Controlo de produção

Mesmo antes do início da inspeção, os auditores solicitam ao fabricante um manual de qualidade, que é uma espécie de constituição do sistema de qualidade da produção. Ao analisar este documento, os auditores compreendem como é que os processos de produção estão organizados e visitam a fábrica para os confirmarem.

O equipamento de teste, a sua correta e atempada manutenção, assim como a objetividade dos resultados de teste obtidos, recebem especial atenção. A qualificação do pessoal tem de ser confirmada através da análise selecionada de diplomas, que são depois verificados nos registos do Estado. As qualificações do pessoal têm de ser constantemente melhoradas. O sistema de formação é auditado e há uma norma definida que deve ser regularmente confirmada. As condições de fabrico têm de garantir que o pessoal consegue executar perfeitamente as suas tarefas.

Não é permitido haver fumo, má iluminação, vibração e aumento de ruído

Todas as divisões da empresa são mobilizadas durante a auditoria. Os auditores fazem perguntas aos designers de I&D (as placas e caixas são seguras e fiáveis?), aos vendedores (como é que criam planos de vendas e comunicam com os consumidores?). Os auditores inspecionam o trabalho do departamento de compras (como é formada a classificação do fornecedor?). Os auditores estão interessados no trabalho da equipa de apoio e do departamento de marketing (como é aplicado o feedback dos consumidores?), assim como da equipa de RH (como é efetuada a formação do pessoal?).

Durante a auditoria, a comissão tem de se certificar de que está a lidar com uma fábrica real e não uma fictícia formada com o propósito de passar o controlo de produção. A empresa de auditoria garante que os processos de fabrico fornecem qualidade consistente, de acordo com os requisitos das normas.

Regime de Certificação Tipo 5 e Ajax

Em junho de 2018, a Ajax recebeu pela primeira vez um certificado de conformidade com as normas europeias relativamente a sistemas de segurança, de acordo com o Regime de Certificação Tipo 5. O certificado é emitido com uma duração de três anos, no entanto, todos os anos a empresa é submetida a uma auditoria de supervisão e testes periódicos aos dispositivos, para comprovar o seu valor. Durante a testagem dos dispositivos e durante o controlo de produção, em laboratórios checos e numa fábrica ucraniana, a Ajax demonstra a conformidade com a norma de qualidade de acordo com o Regime de Certificação Tipo 5.