Infelizmente, nem mesmo as barras para janelas, portas blindadas e fechaduras engenhosas podem proteger totalmente a sua propriedade contra intrusos. Por isso, no que diz respeito à segurança, recomendamos sempre uma abordagem tudo em um e um sistema de segurança para melhorar a proteção.

Um sistema de alarme irá detetar uma ameaça a tempo, assustar os intrusos com uma sirene, chamar a atenção dos interessados e ligar para a sua central recetora de alarmes. Em combinação com fechaduras seguras — os criminosos não terão qualquer hipótese!

No entanto, escolher um sistema de segurança não é uma decisão fácil de tomar, uma vez que a segurança da sua propriedade depende diretamente do mesmo. Portanto, deixe-nos ajudar. Vamos explicar-lhe que diferentes tipos de sistemas de segurança existem e o que procurar nestes sistemas.

Quais são os diferentes tipos de sistemas de segurança

Resumidamente, existem três tipos de sistemas de alarmes: com fios, sem fios e híbrido. Nos sistemas de segurança com fios, o sinal dos detetores para o hub é transferido por cabo, nos sistemas sem fios é através do canal rádio.

Os sistemas híbridos são uma combinação de sistemas com e sem fios, sendo o sinal transferido tanto por fios, como pelo ar.

As soluções com fios dominaram o mercado durante muito tempo. Isto deveu-se às insuficiências dos sistemas sem fios: o canal rádio não era suficientemente bem protegido, os sistemas perdiam frequentemente contacto com os detetores e, por causa da ligação unidirecional, não era evidente se o detetor estava online. Estes problemas ainda estão presentes nos sistemas que pode comprar no AliExpress.

As soluções sem fios de nível profissional evoluíram e agora fazem realmente concorrência aos sistemas com fios. Os sistemas de segurança sem fios modernos fornecem mais informação, são fáceis de instalar e dão-lhe mais do que apenas segurança.

 

Escolher um sistema de segurança: lista de verificação

 

1. Ligação a uma central recetora de alarmes

Este é o principal indicador que deve ter em conta quando estiver a escolher um sistema de segurança. A razão é porque apenas um sistema certificado pode ser ligado a uma central recetora de alarmes. A certificação requer que o equipamento de segurança passe dezenas de testes realizados por laboratórios independentes acreditados. Se o sistema falhar um único teste, não recebe o certificado.

Para além disso, antes do lançamento do novo equipamento como totalmente funcional, as centrais recetoras de alarmes testam os sistemas na prática, instalando-os e colocando-os a funcionar em locais de teste, em paralelo com os sistemas já aprovados. Se o novo sistema for comparável em termos de fiabilidade, isto é, não ser suscetível a falsos disparos e interrupções e detetar ameaças corretamente, então é ligado à central recetora de alarmes.

👉 Mais de 1129 centrais recetoras de alarmes em todo o mundo estão ligadas ao sistema de segurança Ajax. Pode selecionar uma central recetora de alarmes diretamente a partir da app.

2. Número de canais de comunicação

Ao selecionar um sistema, tenha em atenção o número de canais de comunicação. Quantos mais canais estiverem disponíveis, maiores são as hipóteses de o sistema alertar para o perigo quando necessário. Os painéis modernos estão equipados com portas Ethernet, Wi-Fi e módulos GSM. Tenha em conta que devem existir diferentes tipos de canais. Mesmo que o sistema tenha três módulos, se todos forem GSM, é a mesma coisa que ter apenas um canal. Se as frequências celulares forem inibidas, o sistema fica isolado do mundo exterior.

3. Bateria de reserva

Um sistema fiável não deve ser afetado por falhas de energia. Neste caso, será útil uma bateria de reserva que assegure o funcionamento contínuo após um corte de energia. É melhor se a bateria for de iões de lítio. Estas baterias têm mais capacidade e não têm quase nenhum “efeito de memória“.

Quanto maior for a capacidade da bateria de reserva, maior será o tempo de funcionamento do sistema sem energia. É preferível escolher um painel de controlo com uma bateria de reserva que forneça pelo menos 5 horas de autonomia.

acid battery li-ion battery
Baterias de gel/ácido Baterias recarregáveis de iões de lítio
Vantagens:
  • Baratas
  • Fáceis de ligar
Desvantagens:
  • Vida útil — até três anos
  • 400-800 ciclos de carga/descarga
  • Após uma grande descarga, ocorre o “efeito de memória”
  • Não toleram temperaturas abaixo de zero
  • Se danificadas, verificam-se fugas de gel/ácido
Vantagens:
  • Vida útil — até 5 anos
  • Até 4000 ciclos de carga/descarga
  • “Efeito de memória” mínimo
  • Toleram temperaturas ligeiramente abaixo de zero
Desvantagens:
  • Custo superior
  • Podem incendiar-se em caso de danos

4. Alcance do funcionamento

Preste atenção ao alcance de comunicação entre o hub e os detetores. Tenha em conta que estes números devem ser vistos com algumas ressalvas. Os fabricantes indicam frequentemente os números em área aberta sem interferências por perto. Na realidade, o alcance de funcionamento de um sinal rádio pode ser bastante reduzido devido a obstáculos, tais como paredes, mobiliário ou sobreposições entre pisos, uma vez que impedem a transmissão de sinais rádio.

Portanto, quanto maior a distância de funcionamento, maior é a área coberta pelo sistema de segurança. Por exemplo, os hubs Ajax comunicam com os detetores até 2000 metros de distância em espaço aberto. No interior de um edifício, é o suficiente para cobrir 3-4 pisos. Portanto, não se surpreenda se um sistema de alarme com um alcance de funcionamento de 150 metros perder contacto com os detetores num apartamento T2.

Alcance

Jeweller — até 2000 m

Z-wave 5 gen — até 150 m

ZigBee — até 100 m

Bluetooth — até 100 m

Wi-Fi — até 100 m

Vida útil da pilha

Jeweller — até 7 anos

Z-wave 5 gen — 2 anos

ZigBee — 2 anos

Bluetooth — 1 ano

Wi-Fi — apenas com fios

5. Proteção do sistema

O sistema deve conseguir não só proteger as instalações, como também resistir a intrusões bem orquestradas. Com isto em mente, as empresas de desenvolvimento equipam os seus produtos com níveis adicionais de proteção.

Encriptação. O sinal rádio entre os detetores e o hub deve ser encriptado e protegido contra falsificação. Isto ajuda a evitar a interceção do sinal e a substituição do equipamento. Na encriptação, é preferível utilizar um algoritmo AES complicado, que não tenha uma capturador de código correspondente, em vez do método habitual de encriptação, como o KeeLoq, que há muito foi pirateado.

Todos os dados transmitidos no sistema de segurança Ajax são encriptados com um algoritmo AES com chave flutuante, pelo que demoraria centenas de anos a desencriptar os dados. A fiabilidade do Ajax é confirmada pela certificação EN 50131 e os dispositivos do sistema de segurança receberam um nível de integridade de Classe 2, ou seja, estão preparados para contra-atacar atacantes experientes com equipamento especial.

👉 O que são as Graus e porque é tão importante que um sistema de segurança as tenha

Reserva de um canal. Os sistemas de segurança sem fios requerem um canal de rádio limpo. Infelizmente, isso só é possível num mundo ideal. Na realidade, o ar está contaminado com a interferências de outros dispositivos eletrónicos, incluindo inibidores utilizados pelos ladrões. Para o hub não perder a ligação com os detetores em condições de rádio comprometidas, alguns fabricantes utilizam algoritmos de programação que transferem automaticamente o sistema para uma frequência limpa.

Notificação de inibição. Os intrusos podem inibir toda a gama de frequências. Neste caso, nem mesmo o canal rádio de reserva ajuda, uma vez que o nível de interferência será o mesmo em toda a banda de frequências. Isto fará com que todos os detetores fiquem indisponíveis. É por isso que o sistema deve estar equipado com a capacidade de notificar sobre as primeiras tentativas de inibição e de situações em que níveis críticos de interferências de rádio tenham cegado o sistema.

O sistema de segurança Ajax verifica constantemente os níveis de ruído no canal rádio. Assim que o nível ultrapassa o valor limite, o hub deteta inibição, muda para uma frequência menos contaminada com ruído e envia as devidas notificações para o utilizador e para a estação de monitorização da central recetora de alarmes.

6. Proteção contra falsos disparos

Se tiver um gato, cão ou outro animal de estimação, precisa de detetores imunes a animais de estimação. Alguns fabricantes aconselham os utilizadores a colocar fita cola em determinada parte da lente do detetor, para que não “veja” movimento de animais em algumas áreas. Contudo, este não é um bom conselho, porque compromete o sistema. Em sistemas fiáveis, os detetores de movimentos estão equipados com algoritmos de programação que filtram eventos não importantes e interferências complexas: correntes de ar, movimentos das cortinas, iluminações.

GlassProtect

Detetor de quebra de vidros sem fios
Saiba mais

DoorProtect Plus

Detetor de abertura magnético sem fios com sensor de impacto e inclinação
Saiba mais

MotionProtect Plus

Detetor de movimentos imune a animais de estimação sem fios com sensor de micro-ondas
Saiba mais

CombiProtect

Detetor de movimentos e quebra de vidros sem fios com imunidade a animais de estimação
Saiba mais

MotionProtect Outdoor

Detetor de movimentos exterior sem fios com anti-mascaramento e imunidade a animais de estimação
Saiba mais

MotionProtect Curtain

Detetor de movimentos de cortina interior sem fios
Saiba mais

CombiProtect

Detetor de movimentos e quebra de vidros sem fios com imunidade a animais de estimação
Saiba mais

DoorProtect

Detetor de abertura magnético sem fios
Saiba mais

7. Requisitos da temperatura ambiente para os dispositivos

Nem todos os dispositivos têm o mesmo desempenho quando sujeitos a diferentes condições climatéricas. Se a divisão estiver quente, húmida ou ambas, os detetores de movimentos podem deixar de conseguir detetar movimentos humanos, uma vez que a temperatura da divisão se vai aproximando da temperatura do corpo humano. É por isso que foi inventada uma funcionalidade de compensação da temperatura. Regula automaticamente a sensibilidade do detetor consoante as condições climatéricas da divisão. Na estação fria, quando a diferença entre a temperatura do ar e a temperatura do corpo é significante, o detetor tem baixa sensibilidade. Na estação quente, o detetor deteta o movimento de um objeto mesmo que a sua temperatura seja só alguns graus superior à temperatura ambiente.

8. Formas de notificar um alarme

Também aqui se aplica a regra “quanto mais melhor”. O utilizador deve poder ser imediatamente notificado sobre um evento, mesmo que esteja num país diferente. Notificações push numa app móvel, SMS ou chamada em caso de alarme — o utilizador deve poder escolher uma forma conveniente de receber notificações sobre alarmes.

9. Detetores endereçados

Os detetores endereçados ajudam a compreender rapidamente qual dos dispositivos foi ativado, ficou sem carga ou foi adulterado. Desta forma, saberá que o movimento foi detetado por um detetor do quarto, não um da entrada, ou que está na altura de trocar as pilhas. Nem sempre é possível ter alarmes endereçados. Nos sistemas com fios não existem, pois a linha está em circuito quando vários detetores estão ligados à mesma zona. Se um destes for ativado, só poderá tentar adivinhar qual foi. Também é mais difícil se as notificações chegarem como códigos indecifráveis, que correspondem a determinados tipos de alarme. Neste caso, terá de ter consigo uma cábula para os decifrar.

10. Funcionalidades adicionais

Deve pedir mais do que um sistema de segurança. Botões de alarme; detetores de fumo, inundação e temperatura; dispositivos de domótica — as tecnologias modernas permitem ter tudo isto em conjunto. Se possível, opte por um sistema que possa ser adicionalmente equipado com dispositivos “inteligentes”.

FireProtect Plus

Detetor de fumos, calor e monóxido de carbono sem fios com sirene
Saiba mais

FireProtect

Detetor de fumos e calor sem fios com sirene
Saiba mais

LeaksProtect

Detetor de inundação sem fios
Saiba mais

Relay

Relé de contacto seco de baixa corrente sem fios
Saiba mais

WallSwitch

Relé de alimentação sem fios com monitor de energia
Saiba mais

Socket

Tomada inteligente sem fios com monitor de energia
Saiba mais

11. App móvel

Hoje em dia, qualquer fabricante de sistemas de segurança de respeito e que também respeite os seus utilizadores, tem uma aplicação móvel que corresponde ao seu sistema. As apps móveis facilitam o controlo do sistema, mas estão frequentemente limitadas a ligar/desligar a segurança. Alguns fabricantes tornam a aplicação num painel de controlo totalmente funcional, que oferece atualizações de estado sobre todos os detetores, informação detalhada sobre o sistema, um registo de eventos e uma funcionalidade de teste dos dispositivos. Deve saber que nem todas as aplicações são desenvolvidas para todos os sistemas operativos móveis ao mesmo tempo. Se for este o caso, alguns fabricantes também lançam a versão web, que pode ser aberta a partir de um browser.

eng

Ajax app para smartphones

12. Personalização e atualizações remotas

Escolha um sistema de segurança cujo fabricante salvaguarde e atualize regularmente o software. Os sistemas de segurança modernos são comparáveis a smartphones com as suas atualizações frequentes. A possibilidade de personalizar e atualizar o sistema remotamente poupa o tempo e o dinheiro necessários para chamar um profissional, uma vez que o profissional faria a mesma coisa, só que manualmente e por uma taxa em separado.

Os dispositivos Ajax são ajustados remotamente através de aplicações para smartphones, Windows PC e macOS. Para garantir a compatibilidade do sistema com as novas funcionalidades e dispositivos, atualizamos regulamente o nosso software.

👉 Como é feita a atualização do OS Malevich

13. Verificação fotográfica ou em vídeo de alarmes

Certifique-se de que o sistema oferece integração com câmaras de vídeo de outros fabricantes, uma vez que um CCTV e um sistema de segurança não são a mesma coisa. Isto ajuda-o a avaliar imediatamente a situação em casa e identificar a causa da ativação do sistema. O que lhe poupará dores de cabeça desnecessárias e tempo e energia à sua central recetora de alarmes, caso um dos seus familiares se tenha simplesmente esquecido de desligar o sistema de segurança.

Pode ligar qualquer câmara IP com protocolo RTSP ao sistema de segurança Ajax. Também foi implementada a integração com as câmaras e DVRs da Dahua, Hikvision e Safire, o que lhe permite adicionar dispositivos de CCTV de grandes marcas no seu sistema de segurança, com apenas alguns cliques.

14. Cibersegurança

O sistema operativo que o sistema de segurança utiliza também tem um papel importante. As soluções open source (código aberto) estão muitas vezes repletas de bugs e falhas, o que faz com que os intrusos consigam controlar o sistema com uma maior facilidade.

15. Segurança de exterior

Para proteger a sua residência privada, recomendamos que comece com a área que envolve a mesma para dissuadir os ladrões com as sirenes antes destes chegarem à casa, proteger os bens guardados na área e garantir aos residentes alguns minutos valiosos em caso de invasão durante a noite.

Os detetores de movimentos de exterior especializados são por norma utilizados para proteção externa. Tal deve-se ao facto dos detetores convencionais não serem concebidos para proteger áreas exteriores, uma vez que as potenciais causas para falsos disparos no exterior são muito superiores. Por exemplo, folhas de árvores aquecidas pelo sol, aves, insetos, animais de estimação a passear pela área, os raios solares e rajadas imprevisíveis de vento. Qualquer um destes fatores poderia originar um falso alarme por movimento.

Conclusão

Ao selecionar um sistema de segurança, estude a informação sobre o sistema cuidadosamente. Preste atenção aos seguintes pontos-chave:

  • As centrais recetoras de alarmes ligam o equipamento às suas centrais de monitorização?
  • Quantos canais de comunicação utiliza o sistema? Quantos mais, melhor.
  • O hub tem uma bateria de reserva e qual é o seu alcance de comunicação com os dispositivos de sistema?
  • O sistema de alarme está protegido contra sabotagem e os detetores contra falsos alarmes?
  • A que temperatura consegue funcionar o sistema e a linha de produtos inclui detetores de movimentos de exterior?
  • Como é que o sistema notifica sobre os seus alarmes e as notificações são suficientemente informativas?
  • Existem apps móveis para controlar o sistema, quão convenientes são e quais são as funcionalidade adicionais que o fabricante oferece?
  • O sistema suporta personalização remota?
  • O sistema de segurança oferece integração com câmaras e DVRs?

Verifique também com que frequência são lançadas atualizações e se são adicionados novos dispositivos à linha de produtos. Isto indica que o fabricante desenvolve e salvaguarda ativamente o produto.

Materiais relacionados